Com a aproximação da já tradicional Black Friday, data em que o comércio realiza promoções com grandes descontos, a Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS) orienta os consumidores a serem cautelosos nas compras. Uma das dicas é acompanhar o preço do produto que pretende comprar antes da “grande promoção”, para verificar se o estabelecimento não aumentou o valor para no dia do Black Friday dar o descontão que na prática não existiu.

O Procon Estadual alerta ainda para as inúmeras ocorrências de compras virtuais, onde o consumidor adquire um produto e recebe outro completamente diferente. É preciso ficar atento também a um outro detalhe nesse tipo de negociação: o custo do frete. Segundo o órgão, muitas vezes o preço divulgado não inclui o valor do frete que, não raro, é superior ao do produto.

Para evitar transtornos, sempre que for adquirir produtos pela internet, é recomendado estar atento à existência da figura de um cadeado na apresentação do site acessado, o que pode dar certeza de compra segura. Ainda nesse sentido, é sempre recomendável verificar o chat onde constem informações a respeito, printar a tela ou consultar site do Procon Estadual ou da Fundação São Paulo para verificar os sites não recomendados e assegurar estar fazendo um bom negócio.

Também é preciso focar na necessidade de adquirir ou não o produto, evitando comprar por impulso, de forma a não acontecer arrependimento posterior; além de atentar para o fato de haver redirecionamento do pedido, o que pode configurar fraude ou induzir o comprador a erro. O Procon esclarece que durante a Black Friday ou em qualquer outra ocasião, o fornecedor não se exime de cumprir normas do Código de Defesa do Consumidor, tais como prazo de entrega e substituição de produto que contenha danos ou vícios.

No caso de promoções, segundo o superintendente do Procon Estadual, Marcelo Salomão, o consumidor não deve se ater somente ao preço, mas levar em conta a validade, características e possíveis danos até mesmo nas embalagens. Em se tratando de eletrodomésticos, nunca deixar de testar o produto ao adquirir para não se arrepender posteriormente. “É necessário sempre exigir a nota fiscal. Trata-se do principal documento para assegurar a garantia em caso de reclamações posteriores”, afirma.