CRE-11 de Ponta Porã recebe 6ª edição da Teia da Educação 2022

Diretores, adjuntos, coordenadores, secretários escolares e representantes das APMs de 25 unidades escolares da Rede Estadual de Ensino (REE), jurisdicionadas pela Coordenadoria Regional de Educação CRE-11 de Ponta Porã da 6ª edição da Teia da Educação 2022 – “Aprendizado de ontem, trabalho de hoje e desafios de amanhã”.

Secretaria de Estado de Educação (SED) realiza reuniões técnico-pedagógicas desde início da gestão governamental. As de 2022 iniciaram em maio deste ano e já foram realizadas com as CREs de Paranaíba, Aquidauana, Jardim, Nova Andradina, Naviraí, Três Lagoas, região metropolitana, Campo Grande (Coges) e Coxim.

Em Ponta Porã a CRE-11 é coordenada pelo professor Ronaldo Caccia e adjunta Lidiana da Silva, atende 20 mil estudantes das unidades jurisdicionadas da região, Amambai – 5 escolas; Antônio João – 2 escolas; Aral Moreira – 3 escolas; Coronel Sapucaia – 2 escolas; Ponta Porã – 12 escolas; Paranhos – 1 escola.

Coordenador da CRE-11 Ronaldo Caccia, na abertura da solenidade, explanou sobre a importâncias das reuniões técnico-pedagógicas com os gestores, coordenadores, secretários escolares e APMs, “o momento é de agradecimento, ao empenho de nossa secretária Cecilia e toda equipe da SED. A teia é algo surpreendente, é um momento de estudos, sanar dúvidas e reflexão, estamos dividindo nossas conquistas e alinhando para os novos desafios, sempre pensando em nossos estudantes”, enfatizou Ronaldo Baccia.

Apresentação cultural

Na abertura da Teia da Educação, realizada no Centro Internacional de Convenções Miguel Gomez – na rua Baltazar Saldanha, os estudantes da EE Miguel Marcondes Armando, Laísa Catherine Costa Barros, Giovana Morais, Gilvana Pereira da Silva, Melissa Vitória Niveiro Martins, Rebeka Eloísa Niveiro Martins, sob a coordenação da professora do grupo de Dança do Núcleo de Arte e Cultura, Daiane Florentin Gimenes, apresentaram a dança Siriri.

O siriri é uma dança folclórica dos estados de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul. Em geral, a manifestação integra festas tradicionais e festejos religiosos da região Centro-Oeste. Típica de áreas ribeirinhas e de zonas rurais, segundo pesquisadores, há indícios de que o siriri tenha nascido no período colonial, estando ligado à história e à cultura de Mato Grosso. A dança teria, então, elementos de influência indígena, africana, portuguesa e espanhola.

Estudantes apresentaram dança Twist, coreografada pela professora do NUAC, Daiane Florentin
Na sequência os estudantes da EE Miguel Marcondes Armando, Laísa Catherine Costa Barros, Giovana Morais, Gilvana Pereira da Silva, Melissa Vitória Niveiro Martins, Rebeka Eloísa Niveiro Martins, apresentaram uma coreografia que reúne os maiores hits nacionais e internacionais. O twist é uma dança inspirada no rock and roll. De 1959 ao início dos anos sessenta, tornou-se uma mania mundial de dança, desfrutando de imensa popularidade.

Retrospectiva e avanços

Na Teia a secretária de Estado de Educação Cecilia Motta explanou sobre o cenário educacional em MS e nacional. Ela relatou sobre crise educacional e prejuízo da aprendizagem com impacto da pandemia, panorama mundial e obrigações constitucionais, bem como sobre retrospectiva dos desafios da Educação de Mato Grosso do Sul, desde início do Governo Reinaldo Azambuja.

Secretária de Estado de Educação Cecilia Motta explanando sobre rotrospectivas e avanços educacionais
A secretária Cecilia Motta, ao assumiu a pasta da Educação, em 2015, mencionou que tinha como desafio melhorar a aprendizagem dos estudantes do MS, combater o abandono escolar, diminuir os índices de reprovação, oferecer formação continuada, passar do processo de ensino para processo de aprendizagem e melhorar a infraestrutura das escolas da REE e espaços de aprendizagem, “encerramos 2022 com a sensação do dever cumprido, o sentimento é de gratidão, obrigado a todos pelo empenho, se hoje somos referência nacional, foi devido dedicação de cada um dos servidores da Rede Estadual de Ensino”.

Secretária Cecilia falou sobre as conquistas e os novos desafios da Educação, “todas nossas conquistas, somente tiveram êxito devido o empenho dos servidores, o regime de colaboração com outras instituições, política municipalista, implantação das Coordenadorias Regionais de Educação, ensino em tempo integral, através do programa Escola da Autoria e fortalecimento e autonomia na gestão escolar da Rede Estadual de Ensino.

“Quando projetamos o futuro, os nossos desafios são referentes a melhoria do IDEB das escolas, melhoria da conectividade da REE, modernização das bibliotecas escolares, renovação do parque tecnológico das escolas, ampliação das escolas de tempo integral, ampliação dos centros de educação profissional, criação do programa MS Matemática, ampliação do programa ‘Escola Segura, Família Forte’ para outros municípios, dentre outros pertinentes a pasta”, finaliza secretária.

Valorização

Mato Grosso do Sul tem hoje a maior remuneração dos professores entre as redes estaduais de ensino do Brasil, em outubro está previsto novo reajuste e o salário vai chegar a R$ 10.318,00 por 40 horas aulas. A variação dos valores de 2015 a outubro de 2022 corresponderá a um aumento de 158,3%, remuneração inicial competitiva é um dos principais fatores para atração de profissionais qualificados para a carreira do magistério de MS.

De todas as redes estaduais do Brasil, a REE/MS é a que apresenta maior investimento por estudante do Ensino Médio, de acordo com dados do Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação (SIOPE).

Investimentos na Região

Ao todo, a região já contou com mais de R$ 43,6 milhões investidos pelo Governo de MS, em reformas e outras intervenções, desde o início da atual gestão, Ponta Porã – R$ 19,4 milhões; Amambai – R$ 13,4 milhões; Paranhos – R$ 6,5 milhões; Aral Moreira – R$ 4,1 milhões; Antônio João – R$ 44 mil.

Por determinação do governador Reinaldo Azambuja, desde 2015, já foram investidos em infraestrutura nas unidades educacionais da REE, mais de R$ 490 milhões. Das 348 unidades escolares da REE, 315 escolas estaduais já receberam investimentos, com mais de 720 intervenções realizadas (entre reformas, obras em geral, readequações nas redes hidráulica e elétrica, pintura e acessibilidade). Estão previstos mais R$ 120 milhões para até o final deste ano.

Teia da Educação

Marca da atual gestão educacional de Mato Grosso do Sul, a 6ª Teia da Educação 2022, já passou por Paranaíba, Aquidauana, Jardim, Nova Andradina, Naviraí, Três Lagoas, Metropolitana, Campo Grande (coges), Coxim E HOJE Ponta Porã, as próximas reuniões acontecem nas CREs, Dourados (24.06), Corumbá (29.06).

Com o tema “Aprendizado de ontem, trabalho de hoje e desafios de amanhã”, a iniciativa tem como escopo levar a equipe da SED para percorrer todas as regiões do Estado de Mato Grosso do Sul, promovendo palestras, orientações e atendimentos aos gestores escolares da Rede Estadual de Ensino das 348 unidades escolares.

Veja também