Equipe de Urgência e Emergência da UCP realizou atendimentos durante evento esportivo internacional

A equipe de Urgência e Emergência da Universidade Central do Paraguai (UCP), foi a responsável pelo atendimento de atletas e outros participantes do Encontro Internacional de Handebol, realizado em Pedro Juan Caballero entre os dias 30 de julho e 1 de agosto no Poliesportivo Diben, onde médicos, enfermeiros, socorristas e um UTI Móvel da universidade esteve o tempo todo á disposição.


O evento contou com a participação de equipes do Brasil e do Paraguai e das seleções paraguaias masculino e feminino júnior e adulto, seleção de Ciudad Del Este, de Cascavel (PR), seleção do Departamento de Amambay, equipes de Campo Grande e Maracaju. Ao todo foram mais de 220 atletas competindo.


Organizado pela Federação de Handebol do Departamento de Amambay e com o apoio da Confederação Paraguaia de Handebol, o evento movimentou a cidade fronteiriça no final de semana e foi um dos primeiros eventos realizados depois do início da imunização em grande escala no Paraguai.


Em mensagem nas redes sociais o presidente da Confederação Paraguai de Handebol agradeceu a colaboração da equipe de profissionais de saúde da UCP, que estiveram fazendo dezenas de atendimento, já que o handebol é um esporte de muito contato físico e as lesões e contusões são frequentes.


Luiz Ramirez, membro da Comitê Executivo da Confederação Paraguaia de Handebol, disse que a presença de uma equipe da UCP no evento deu tranquilidade para os organizadores, dirigentes e treinadores. “O handebol é um evento de muito contato onde a chance do atleta se machucar com mais gravidade é maior e um atendimento de forma errada pode agravar este ferimento e competir sabendo que existem profissionais capacitados para prestar o socorro quando necessário, foi um fator muito importante no evento que realizamos. Somente temos elogios a fazer e nossos agradecimentos. Que outros eventos esportivos de outras modalidades também possam contar com o trabalho destes médicos e socorristas”, disse Ramirez, o primeiro pedrojuaninos a fazer parte do Comitê Executivo do esporte.


De acordo com o médico e professor Fernando Almeida, a participação dos universitários que participaram do evento tiveram contato com um outro tipo de atendimento diferente daqueles que convivem no dia a dia nas clínicas de extensão. “É uma realidade nova para muitos de nossos alunos que fizeram ou acompanharam os atendimentos na quadra. São torções, luxações, cortes e outros tipos de lesões mais ligadas especificamente a aérea esportiva e alguns dos nossos alunos irão escolher esta especialidade no futuro, então foi uma experiência e um aprendizado muito importante que eles tiveram nestes dias”, disse o doutor Fernando que foi um dos profissionais que deram suporte ao evento.

Socorrista e acadêmico Gabriel Shutz realiza um atendimento supervisionado pelo médico e professor Fernando Almeida.(Foto: Assessoria)

Veja também