A Polícia Federal prende homem por crime ambiental

Ao receber denúncia de que um homem do Estado do Espírito Santo teria viajado de avião de São Paulo para Campo Grande na noite do dia 13 transportando mudas de plantas raras, ameaçadas de extinção, o IBAMA de Campo Grande acionou a Polícia Federal de Corumbá informando a situação suspeita.

A investigação da denúncia revelou que no dia 14, o indivíduo alugaria um veículo para se deslocar até a cidade de Corumbá, onde encontraria com uma mulher que lhe daria suporte para transportar tais mudas de barco pelo Rio Paraguai até a Bolívia. De imediato foram realizadas ações para identificar e localizar o até então suspeito.

Com os levantamentos foi possível identificar localizar o homem das mudas em um voo com destino a Rio Branco/AC, pois a fronteira Brasil/Bolívia entre as cidades de Corumbá e Puerto Quijarro na Bolívia encontra-se fechada.
Com o apoio da Polícia Federal no Acre, foi realizada a abordagem do indivíduo no aeroporto de Rio Branco. Em sua bagagem foram encontradas 28 mudas de antúrios (Philodendron spiritus-sanci), espécie nativa e endêmica do estado do Espírito Santo. Por ser uma planta extremamente restrita, essa tem sido almejada por muitos colecionadores de plantas ornamentais gerando pressão sobre à espécie.

Segundo foi preliminarmente apurado pelo IBAMA, cada muda da planta seria vendida no Brasil por R$ 3.500, porém esse valor seria muito maior em outros países. O preso foi atuado em flagrante pela prática do crime previsto no art. 38-A, com causa de aumento de pena prevista no art. 53, inciso II, alínea c, da Lei nº 9.605/98 (Lei de Crimes Ambientais). Ele disse aos policiais que o plano era seguir com os espécimes até a Bolívia e que retornaria com cerca de 40 mil dólares não declarados. As plantas apreendidas serão encaminhas para o Jardim Botânico no Rio de Janeiro/RJ.

Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou ciente Saiba mais