Chefe de facção criminosa é preso na fronteira do MS

Policiais da 10ª Delegacia Polícia Civil do Distrito Federal com o apoio de policiais civis de Corumbá e da Polícia da Bolívia, prenderam nesta sexta-feira (28), Leandro dos Santos Ferreira, suspeito de integrar a maior facção criminosa da capital federal, o Comboio do Cão.

De acordo com o Jornal Correio Braziliense, Leandro assumiu o comando da cúpula após o chefe, Wilian Peres Rodrigues, conhecido como Wilinha, ser preso no começo de abril em Paranhos na fronteira com o Paraguai.

Leandro é acusado de ter cometido um roubo no Lago Norte, no ano passado. Contra ele, há dois mandados de prisão preventiva expedidos pela Justiça do DF, sendo um pela prática do roubo e o outro por integrar organização criminosa. Segundo as investigações, o criminoso também teria fugido do Centro de Detenção Provisória (CDP) no Complexo Penitenciário da Papuda.

Depois de um trabalho de investigação entre policiais de Mato Grosso do Sul e do Distrito Federal, Leandro foi descoberto em Corumbá de onde tinha fácil acesso ao território boliviano e um ponto estratégico para a entrada de armas e droga para o Brasil que depois eram enviadas para outros estados.

Quando percebeu a movimentação de policiais nas proximidades do local onde estava em Corumbá, Leandro teria fugido para a Bolívia, mas foi perseguido e preso com a ajuda de policiais daquele país e depois dos tramites legais foi entregue aos policiais do Distrito Federal e será levado para Brasília.

Concentrados em regiões como Riacho Fundo 2, Recanto das Emas e Taguatinga, no Distrito Federal, o Comboio do Cão participou de assassinatos, tráfico de drogas e armas, lavagem de dinheiro e roubos de veículos. A facção se instalou na capital em meados de 2013, fruto de uma disputa de gangues por pontos de drogas no DF. A polícia estima que o grupo esteja envolvido em mais de 500 ocorrências criminais e cerca de 30 homicídios.

Chefe do Comboio do Cão, Leandro preso na fronteira do MS com a Bolívia.(Foto:PCDF)
Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou ciente Saiba mais