Confronto entre policiais e indígenas deixou 1 morto e 8 feridos

Luiz Guilherme e Antônio Coca

O confronto entre policiais do Batalhão de Choque da PM (Polícia Militar) e indígenas Guarani Kaiowá no início da tarde desta sexta-feira (24), em uma propriedade rural localizada no município de Amambai, resultou na morte um indígena e deixou oito feridos, entre eles, menores de idade e também três policiais que são transferidos para atendimento em Campo Grande.

Outra informação apurada pelo Ponta Porã News é que uma vítima, de 14 anos, foi atendida no HR (Hospital Regional de Amambai) e precisava passar por uma cirurgia. Ela foi atingida no abdome e estava com as víceras expostas.

Outra jovem, de 17 anos, teve fratura no fêmur, provocada por arma de fogo. Da mesma idade, o Hospital de Amambai recebeu outros três adolescentes indígenas feridos a bala.

A única indígena maior de idade, ferida no confronto, tem 22 anos e foi atingida por tiro de raspão na testa.

Sobre os policiais feridos também há a informação que eles foram atingidos por disparo de arma calibre 22, e não tiveram os nomes divulgados, apenas as idades: 26, 38 e 41 anos.

Durante o confronto o helicóptero Sikorsky da Casa Militar do governo do Estado, foi atingido com um tiro na carenagem de motor e passará por perícia entre a noite de hoje e a madrugada de sábado (25), em Campo Grande.

O nome da vítima fatal do conflito ainda não foi divulgado.

Veja também