Depois de ouvido pela Polícia Federal, piloto de helicóptero foi liberado

A Polícia Federal de Ponta Porã liberou no final da manhã desta quinta-feira (15), o piloto de 56 anos que pouco antes tinha feito um pouso de emergência em uma propriedade rural no distrito de Nova Itamarati.

O comandante disse aos policiais federais que tinha saído de Avaré no interior paulista e que entregaria o helicóptero R-66 matrícula PR-HMR e cadastrado como propriedade da Ultra Pilots Taxi Aéreo, em uma fazenda de nome Porto Feliz, mas que perdeu o controle da aeronave enquanto tomava água e acabou batendo em um fio de alta tensão o que o obrigou ao pouso forçado.

Quando pousou ele foi detido por policiais militares do Destacamento de Nova Itamarati que não encontraram nada de irregular na aeronave, mas como o piloto não apresentava plano de voo e o aparelho poderia estar sendo usado para algum tipo de ilícito, os federais assumiram o caso.

O comandante da aeronave é piloto comercial habilitado para helicópteros. Já a aeronave embora pertencente a empresa de táxi aéreo, não está homologada para esse tipo de operação.

Adquirida e transferida para o atual proprietário em 12 dezembro de 2017, o certificado de aeronavegabilidade do helicóptero vence no dia 24 desse mês. A situação do piloto é regular perante a Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC.

Como o helicóptero não tem condições de voo, pois sofreu avarias durante o choque com a rede elétrica, ele vai precisar ser retirado do local com a ajuda de um guincho e encaminhado para uma oficina especializada.

Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou ciente Saiba mais