Os dois estavam armados e tinham certa quantia em dinheiro com eles.(Foto: Polícia Nacional)

Agentes do Departamento de Enfrentamento ao Crime Organizado da Polícia Nacional do Paraguai, prenderam neste sábado duas pessoas que seriam ligados ao narcotraficante Felipe Barón Escurra, que está foragido. O paraguaio Milciades Gómez Espinosa e o colombiano Carlos Duvon Vargas Muñoz, foram presos em uma operação no distrito de Manta Kuatiá em Capitan Bado.

Eles estavam em uma caminhonete com placas de Ipatinga (MG) que levava na carroceira um gerador de energia e equipamentos para acampamento, além de grande quantidade dinheiro.

Carlos Dunov é fugitivo da Colômbia onde é condenado por extorsão e Milciades já foi preso por tráfico de drogas no Paraguai. Os dois estavam armados com uma pistola 9 milímetros cada um. Um mulher que estava com eles foi ouvida e liberada.

Os dois são acusados de fazer parte da quadrilha de Barão Escurra que tinha sido preso pela Polícia Nacional e depois foi liberado pelo juiz Leongino Benitez Caballero de Capitan Bado. Ele foi investigado e demitido do cargo por suspeita de ter recebido dinheiro para soltar o traficante que tem ordem de extradição para o Brasil.

Os dois homens foram transferidos para Assunção onde serão ouvidos e continuarão presos.