Em crime atribuído a “justicieiros”, brasileiro é assassinado na fronteira

Rogério Laurete Buosi de 26 anos, natural de Rondonópolis (MT) foi assassinado na noite de ontem (25) em Pedro Juan Caballero e o crime é atribuído ao autodenominado “justicieiros de la frontera”, um grupo que age exterminado pessoas que estariam ligadas a crimes de furtos e roubos nas cidades de Ponta Porã e Pedro Juan.

O corpo de Rogério foi encontrado em cima de uma colchão na casa onde ele morava no bairro Defensores Del Chaco. Executado com mais de 10 tiros de pistola 9 milímetros, sendo 7 na cabeça, 3 no braços esquerdo, 1 na mão esquerda e outras partes do corpo que também apresentavam lesões. Ao todo a perícia criminal recolheu no quarto 13 cascas munições.

Ao lado do corpo em uma folha de caderno estava escrito: “Nao rob na frontera.Ass: Juss Fronteira” (sic), dando a entender que o crime teria sido praticado pelo grupo que age na região eliminando pessoas que cometem crimes como furtos, roubos e assaltos.

A Polícia Nacional do Paraguai investiga o caso através da 2º Comissaria da Vila Industrial.

Rogério foi morto no quarto que dormia em Pedro Juan Caballero.(Foto: Divulgação)
Veja também