Mandados estão sendo cumpridos em Ponta Porã e Campo Grande.(Foto: Arquivo)

A Justiça revogou a prisão de oficiais da Polícia Militar envolvidos na Máfia dos Cigarros, presos na fase ‘Avalanche’, da operação Oiketicus, deflagarada em maio deste ano. Entre os envolvidos está o tenente-coronel, o ex-comandante do 3º Batalhão da PM em Dourados.

Ele assim, como os demais, foi preso pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Repressão ao Crime Organizado).

Segundo o Campo Grande News, na audiência realizada sexta-feira (16), o Conselho Especial de Justiça deliberou pela revogação das prisões preventivas dos oficiais coronel Kleber Haddad Lane, ex-comandante do DOF, tenente-coronel Josafá Pereira Dominoni (preso no comando da 5ª Companhia da PM de Campo Grande), tenente-coronel Wesley Freire de Araújo (que comandava a PM em Naviraí), major Luiz Cezar de Souza Herculano (que era comandante em Coxim) e tenente-coronel Jidevaldo de Souza Lima (que chefiava a 4ª Seção do Estado-Maior).

O judiciário, no entanto, conforme o site, determinou algumas medidas a serem tomadas em liberdade, como o afastamento das funções, proibição de comunicação entre os réus e também com as testemunhas, recolhimento domiciliar noturno (das 18h às 6h), manutenção do endereço atualizado e número de celular com WhatsApp, além de comparecimento aos atos processuais.