Operações da PF contra o tráfico de drogas passam por Ponta Porã e Paraguai

As operações Sucessão e Fluxo Capital, deflagradas hoje (3), pela Polícia Federal, que tem como objetivo desarticular organização criminosa que atua com a lavagem de dinheiro do tráfico de drogas entre outros crimes, tem alvos em Dourados, Campo Grande e Ponta Porã e também o Paraguai.

A ação acontece também em outros estados.

De acordo com a PF, a Sucessão é um desdobramento da operação Spectrum, que resultou na prisão de Luiz Carlos da Rocha, conhecido também como ‘Cabeça Branca’ e considerado um dos maiores traficantes de drogas do Brasil.

Na ação policial desta quinta, foram cumpridas medidas judiciais contra familiares do traficante, que o auxiliaram na lavagem do dinheiro.

A operação Fluxo Capital tem por objetivo desmantelar organização criminosa responsável pela lavagem do dinheiro por meio de movimentações milionárias, com a utilização de ‘laranjas’, empresas de fachada e contadores. 

Conforme as investigações, o grupo não se limitava à lavagem do dinheiro do ‘Cabeça Branca’, mas tinha relação também com diversas outras organizações criminosas, envolvidas em outros crimes, além do tráfico de drogas.

A Polícia Federal apurou uma movimentação financeira de R$ 4 bilhões pelas empresas controladas direta ou indiretamente por apenas um dos investigados. 

Foram apreendidos aproximadamente R$ 12 milhões em espécie no curso das investigações. O controle da movimentação do dinheiro era feito por doleiros, donos de casas de câmbio, no Paraguai. 

Operação acontece no PY

Houve cumprimento de mandados de busca e apreensão também no país vizinho, por meio da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) e a Fiscalia (Ministério Público).

Policiais foram às ruas para cumprir 39 mandados de busca e apreensão e 19 de prisão temporária em seis estados brasileiros, além do cumprimento de sete mandados de busca e apreensão no Paraguai. 

Também foram deferidos o sequestro de imóveis, bloqueio de valores em contas bancárias, a suspensão das atividades das empresas envolvidas e das licenças profissionais (CRC) dos Contadores investigados.

Veja também