O deputado federal foi preso na manhã desta quinta-feira pela PF. (Foto: Divulgação)

O deputado federal Loester Trutis – do PSL – se beneficiou de um hábeas corpus, remédio jurídico que já foi tanto criticado por ele e deve ser feito ainda na noite de hoje (12).me detido na manhã desta quinta-feira durante a operação  “TRACKER”, foi levado para exame de corpo de delito mas nem chegou a ser encaminhado para unidade prisional de Campo Grande.

Foi usado um aparato de 50 policiais para cumprir nove mandados de busca e apreensão e Trutis conseguiu ser preso durante o período eleitoral quando até quem mata não vai preso, a não ser em flagrante delito.O deputado passou de vítima a investigado pelo atentado que teria sofrido em fevereiro deste ano próximo a Sidrolândia.