Foto: Divulgação/Gaeco

Investigações da Operação Rota Vigiada que tiveram início em fevereiro, acabou descobrindo que a quadrilha alvo da ação deflagrada nesta quinta-feira (5), tem o tráfico de drogas como principal atividade, além de ser literalmente, organizada.

Segundo informações do MPE (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) e Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), a quadrilha é formada por motoristas, batedores e olheiros que monitoram as estradas.

Durante as investigações, foram apreendidas 4.700kg de entorpecentes que pertenciam aos criminosos.

Dentre as prisões preventivas decretadas a serem cumpridas nas cidades de Naviraí e Três Lagoas, encontra-se a prisão do líder da organização e demais coordenadores do grupo.

Nota enviada à imprensa informa que na manhã de hoje, foram apreendidas maconha, materiais para a embalagem de drogas, dinheiro e, também, grande quantidade de lâminas de cheque.

Algumas pessoas foram presas em flagrante, e três veículos apreendidos. Ao todo, forma executados 19 mandados de busca e apreensão nos municípios de Fátima do Sul, Naviraí, Itaquiraí e Ivinhema, e quatro de prisão.

A operação também visou desmantelar a organização criminosa que atuava na região do Conesul de Mato Grosso do Sul.

Sobre

A Operação Rota Vigiada contou com o apoio de equipes do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), BOPE (Batalhão de Operações Especiais), Batalhão de Choque da Força Tática de Nova Andradina (8º Batalhão de Polícia Militar) e Polícia Rodoviária Estadual.