Notícias de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero

Traficante paraguaio preso no Mato Grosso espera extradição


Marcos Morandi /Midiamax

O narcotraficante Jorge Teófilo Samudio, o “Samura”, 49 anos, aguarda decisão do STJ (Supremo Tribunal de Justiça) para ser extraditado para o Paraguai. Ele foi preso nesta segunda-feira (29), pela Polícia Federal, em Sinop, no Mato Grosso, onde vivia com identidade falsa.

Durante a prisão, o narcotraficante que é considerado um dos principais líderes da facção carioca CV (Comando Vermelho), na fronteira do Paraguai com Mato Grosso do Sul, estava acompanhado da namorada, Natalia Carolina Ramires Franco, de 39 anos. O local onde eles estavam não foi divulgado.

Nascida em Pedro Juan Caballero, distante 1.500 quilômetros do local onde o namorado foi recapturado, Natália foi miss Paraguai em 2000 e, apesar de investigada por lavagem de dinheiro naquele País, foi liberada pela polícia brasileira porque não possui ordem de prisão.

Resgate em 2019
No dia 11 de setembro, em Assunção, por meio de um ataque organizado pela facção criminosa carioca, “Samura” foi resgatado por criminosos fortemente armados que armaram uma emboscada quando ele foi transferido do Palácio da Justiça para a Penitenciária. Na ocasião, um policial foi assassinado.
O bandido paraguaio, segundo a Senad, sempre teve grande poder aquisitivo e uma liderança com mão de ferro que incluía execuções no campo do narcotráfico, razão pela qual era capaz de sustentar uma grande infraestrutura, logística e um grande número de criminosos que estavam em seu cargo, que constituem sua organização para a realização de suas diversas atividades.

Ainda segundo a polícia paraguaia, “Samura”, no esquema do CV, era o responsável pelo tráfico de cocaína com lucros que giravam em torno de 20 milhões de dólares por mês, levando-se em consideração a quantidade de drogas que estava encarregado de traficar por via aérea, por meio de aeronaves, que operavam em propriedades rurais localizado nos Departamentos de Amambay, Concepción e Alto Paraguai.

Narcotraficante é considerado um dos principais líderes do Comando Vermelho na fronteira do Paraguai com Mato Grosso do Sul e estava foragido desde 2019. (Foto: Divulgação )

Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou ciente Saiba mais