Dobradinha Riedel e Tereza Cristina acelera em MS

A dobradinha formada por Eduardo Riedel e Tereza Cristina em Mato Grosso do Sul está dando mostras de que é robusta e atrai os votos de boa parte dos eleitores do Estado. Pré-candidato do PSDB ao Governo, Riedel tem na ex-ministra de Jair Boslonaro – e líder isolada na disputa pelo Senado – uma parceira de primeira hora e importante elemento na concentração de votos para a dupla. É o que revela a mais recente pesquisa de intenções de voto divulgada pelo instituto Novo Ibrape.

Realizado entre 14 e 19 de junho, o levantamento ouviu três mil sul-mato-grossenses de 28 municípios, e mostra que Riedel ultrapassou Rose Modesto, assumindo a terceira colocação, com 13,7%, atrás apenas de André Puccinelli, com 22,1% e Marquinhos Trad, com 21,5%. Apesar da terceira colocação, Riedel é o candidato com a menor rejeição e a maior perspectiva de crescimento no cenário estadual.

Na mesma pesquisa, Capitão Contar amarga minguados 6,6% dos votos. O candidato do PRTB esperava ser o representante de Bolsonaro em MS, mas a excelente relação de Riedel com Tereza Cristina (um dos nomes fortes que passaram pelo Governo Federal) consolidaram o voto de parte do eleitorado em torno da pré-candidatura do ex-secretário estadual de Governo e de Infraestrutura.

Outra excelente notícia para a candidatura de Riedel é a liderança de Tereza na disputa pelo Senado. Ela acumula 30,8% das intenções de voto, seguida por Odilon de Oliveira, com 21% e Henrique Mandetta.

A pesquisa do Novo Ibrape também apontou a preferência do eleitorado na disputa pela presidência da República. O presidente Jair Bolsonaro está na frente com 41,1%, seguido por Lula, com 33,6%. Simone Tebet vem em terceiro lugar (8,6%), seguida por Ciro Gomes (5,1%).

Finalmente, a pesquisa também mostrou uma grande aprovação do segundo mandato do governador Reinaldo Azambuja, que acumulou 64,3% de avaliação Ótimo/Bom (41,5%) e Regular de Maneira Positiva (22,8%). Eduardo Riedel tem muito a ganhar com estes números, já que sua passagem pelo Governo foi essencial no processo de municipalização da gestão, na construção de política públicas de caráter social em plena pandemia e na modernização da máquina.

A pesquisa do Novo Ibrape está registrada no TSE sob o número MS-06447/2022 e BR-08519/2022. A margem de erro é de 1,8%.

Veja também