“Idosos merecem nossa atenção, carinho e proteção”, diz deputado Coronel David

Dia de refletir sobre um assunto importante para todos, independentemente de idade ou classe social. Neste 15 de junho, Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, Junho Violeta, o deputado estadual Coronel David (sem partido), parlamentar preocupado com as causas que envolvem essas pessoas extremamente importantes para a sociedade, ressaltou a necessidade de dar atenção, carinho e proteção a todos os idosos que necessitam de cuidados.

O Coronel David é autor da Emenda Constitucional junto com o deputado estadual Zé Teixeira (DEM) que visa proteger os idosos, principalmente agora com isolamento social na pandemia. A Emenda 87, que é bem completa, tem como objetivo o impedimento de contratação no serviço público de condenados por violência contra os idosos, também pela Lei Maria da Penha e por crimes de “dignidade sexual” contra crianças e adolescentes.

“Temos uma preocupação constante com esse tema, prova disso é que propusemos uma mudança constitucional, que foi aprovada pelos deputados, que impede o ingresso no serviço público do MS dos agressores de idosos condenados definitivamente pela justiça. Reafirmo que os idosos merecem nossa atenção, o nosso carinho e a nossa proteção”, destacou o parlamentar.

Para o deputado que é membro da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, a violência contra o idoso precisa ser denunciada o quanto antes às autoridades policiais.

“Nossa missão é proteger quem passou a vida nos dando amor, carinho e proteção. Respeito não tem idade e o silêncio é uma forma de agressão. Denuncie, disque 100”, alerta o Coronel David.

Aumento da violência na pandemia

No Brasil, as denúncias de violência contra pessoas idosas representavam, em 2019, 30% do total de denúncias de violações de direitos humanos recebidas pelo canal telefônico Disque 100, disponibilizado pelo governo federal, o que somava em torno de 48,5 mil registros, segundo o portal Agência Brasil. Em 2018, o serviço recebeu 37,4 mil denúncias de crimes contra idosos.

No fim do ano passado, com o isolamento social devido a covid-19, o número observado em 2019 aumentou 53%, passando para 77,18 mil denúncias. No primeiro semestre de 2021, o Disque 100 já registra mais de 33,6 mil casos de violações de direitos humanos contra o idoso em todo o Brasil.

Denuncie

A violação de direitos contra a pessoa idosa pode ser denunciada pelo Disque 100, que é o principal canal de comunicação. Além disso, a denúncia também pode ser feita pelo aplicativo Direitos Humanos Brasil, disponível nas lojas de aplicativos Google Play e na App Store.

Veja também