Vereador acusado de violência doméstica é afastado do cargo

O médico Diogo Castilho (DEM) que está em seu primeiro mandato como vereador, foi afastado pela Câmara Municipal de Dourados, durante sessão na noite desta segunda-feira (13). Ele é acusado de agredir a ex-noiva, de 27 anos, no último dia 4 de setembro.

A Casa de Leis instaurou uma Comissão Processante, formada pelos vereadores Lia Nogueira (PP/presidente), Creusimar Barbosa (DEM/relator) e Daniel Júnior (Patriota/membro). O grupo terá 90 dias para realizar a investigação.

A denúncia apresentada pelo advogado Daniel Ribas da Cunhas, foi aceita pelos legisladores por 17 votos.

Agora, enquanto Diogo, que inclusive participou da sessão, mas de forma remota, fica afastado, o suplente Edson Souza (DEM), será convocado.

O caso

Diogo Castilho foi preso no dia 4 de setembro, em Dourados, acusado de violência doméstica contra a ex-noiva, de 27 anos. O fato ocorreu na casa do vereador, no Parque Alvorada.

Após o flagrante, o parlamentar teve a preventiva decretada pela juíza Rosângela Alves de Lima Fávero e posteriormente acabou encaminhado à PED (Penitenciária Estadual de Dourados), onde ficou até a sexta-feira (10).

Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou ciente Saiba mais