Decisão judicial manda a Polícia Militar reassumir a segurança externa da PED (Penitenciária Estadual de Dourados), colocando em ‘risco’ a cidade douradense. Segundo o Campo Grande News, a determinação aconteceu na noite de ontem (11), por meio do juiz Marcus Vinícius de Oliveira Elias.

Atualmente, o presídio conta com 2.700 presos.

A medida foi adotada uma semana após a corporação retirar os policiais das torres de vigilância para reforçar o policiamento nas ruas de Dourados.

O juiz cita que o Cope (Comando de Operações Penitenciárias) de Dourados, formado por agentes penitenciários, ainda não está estruturado para a segurança externa e escolta dos presos.

Marcus também afirma que a manutenção de uma viatura para rondas no entorno do presídio “se mostrou insuficiente, conforme demonstra a fuga de um interno ocorrida em 6.12.2020”. A ordem judicial foi direcionada ao comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar em Dourados, tenente-coronel Helbert Davyson Romeiro de Souza.

Conforme o site, a PM ainda não se manifestou oficialmente sobre a determinação judicial, porém a reportagem menciona que, pelo menos 15 policiais são colocados todos os dias para cuidar do presídio.

Policiais douradenses não escondem o descontentamento com a decisão judicial e reclamam principalmente da falta de providências para colocar em atividade o Comando de Operações Penitenciárias, atribuição da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário).