Após 1 ano e 4 meses, MS fica cinco dias sem registrar mortes por Covid-19

Mato Grosso do Sul registrou zero óbitos por Covid nesta quarta-feira (20). Após 16 meses, o Estado conquistou essa “vitória” e não resgitrou nenhum óbito por coronavírus, pelo período de cinco dias corridos. Os dados são referentes a segunda-feira (18), e terça (19), e constam no boletim epidemiológico lançado a cada 48 horas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES).

“Fato histórico” avaliou o secretário de saúde, Geraldo Resende, que atribuiu esse resultado ao avanço da imunização no Estado. “Desde o dia 15 (de outubro) não acontecem óbitos nos dias subsequentes. Os casos que estamos divulgando são casos que aconteceram em dias anteriores ou meses anteriores e que estavam em investigação”.

Desde o começo da pandemia, Mato Grosso do Sul já registrou 9.626 vidas perdidas por complicações da doença. A média móvel continua com tendência de queda, e está em 3,4.

A mesma desaceleração está presente nas internações que registra o menor número de toda pandemia. Nesta quarta-feira, existem 51 pacientes internados por Covid em Mato Grosso do Sul, sendo 29 em leitos clínicos e 22 em leitos de UTI. O recorde histórico é do mês de junho, quando o Estado chegou a ter 1.339 pessoas internadas, e o mês de outubro começou com 138.

Os casos também seguem em queda. Nesta quarta-feira foram registrados 62 novos casos da doença, sendo os municípios com mais infectados: Ponta Porã com 23, Três Lagoas com 6, Ivinhema e Paranaíba com 5 novos casos. A média móvel foi atualizada para 118.

A taxa global de ocupação de leitos SUS/UTI por macrorregião está em 36% na de Campo Grande, 40% em Dourados, 14% em Três Lagoas e 29% em Corumbá. Já a taxa de leitos ocupados por casos confirmados de Covid está abaixo de 5% em todas as macrorregiões e zerada em Corumbá.

A taxa de contágio se manteve em 0.85 nesta quarta-feira. Segundo especialistas e gestores de saúde o ideal é que ela permaneça abaixo de 1.

Existem 61 testes em análise no Lacen e laboratórios parceiros, e 79 casos aguardando liberação de resultado pelos municípios.

A vacinação continua avançando no Estado que já conta com 77,49% da população total com ao menos uma dose do imunizante. O índice de sul-mato-grossenses com as duas doses ou dose única é de 62,73%.

Resende reforçou a necessidade de avançar ainda mais o processo de imunização no Estado, especialmente daqueles que ainda não se vacinaram e idosos que precisam tomar a dose de reforço, afirmando que existem doses suficientes nos municípios e estoques de vacina na central de frios do Estado.

“Toda estratégia para buscar aqueles que teimam em não tomar a vacina. No Brasil, quem está indo a óbito são pessoas que se negam a tomar a vacina, e idosos que não tomaram a dose de reforço. Aqui no MS felizmente nós estamos tendo esse cenário de estarmos há cinco dias sem nenhum óbito no Estado”.

“Este é o momento de bom senso. Embora MS esteja muito bem na vacinação, não podemos ainda abrir mão das nossas mascaras, ainda temos que evitar aglomerações. Tem que pensar quando for se expor ao risco e não pode deixar de se vacinar. Isso são medidas que a gente tem que continuar fazendo”, completou a secretária adjunta da SES, Crhistinne Maymone.

Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou ciente Saiba mais