Nesta quarta-feira (25), comemora-se o Dia Nacional do Doador de Sangue. Com ações de agradecimento e incentivo à doação, a campanha “Somos Todos do Mesmo Sangue” reúne 17 hemocentros do País para reforçar a importância da doação de sangue.

A data este ano é marcada pelos desafios adicionais que os hemocentros do Brasil enfrentam durante a pandemia de Covid-19. Apesar de todas as medidas de prevenção adotadas para prevenir a contaminação pela doença, as doações caíram cerca 50% no País, e 40% em Mato Grosso do Sul.

A coordenadora geral da Rede Hemosul, Marli Vavas, fala sobre o significado dessa ação inédita. “Ver pela primeira vez os hemocentros unidos em celebração em um dia tão especial é muito importante. Só é possível garantir a continuidade das coletas de sangue durante a pandemia com uma grande corrente de solidariedade”, explica. O número ideal de doações é de 180 a 200 bolsas, mas a realidade tem sido de 110 por dia. Para o Dia do Doador a expectativa do Hemosul Coordenador é de 250 doações.

A relevância da ação também é enfatizada pelo embaixador da ação no Estado, o cantor Michel Teló. “Eu sempre achei importante doar sangue, mas agora mais do que nunca tem sido importante porque diminuíram muito as doações. A gente poder participar dessa conscientização e chamar as pessoas para doarem é muito importante”, comenta Michel.

Em 2015 após uma reportagem na TV que falava justamente das dificuldades que o Hemosul enfrentava para atender os pacientes internados nas unidades de saúde do Estado, a servidora pública Kelly Chaves começou a doar e desde então não parou mais.

“Me propus a doar continuamente a cada três meses. Se Deus me deu saúde é sinal de que posso ajudar o próximo. Pego no pé do meu esposo e dos amigos para fazerem o mesmo. O bem que você faz a alguém pode voltar quando for você ou alguém da sua família precisando”, enfatiza.

As doações periódicas são fundamentais para a manutenção dos estoques que salvam vidas. As plaquetas por exemplo, auxiliam no controle de sangramentos e são usadas em tratamentos contra o câncer. Já as hemácias, que nos últimos meses entraram em estado de emergência por diversas vezes no Estado, são usadas quando um paciente apresenta anemia.

As regras do Hemosul para doadores que tiveram a Covid são: quem teve Covid confirmado, 30 dias após a cura e alta médica; se teve contato com caso confirmado, só após 14 dias; casos de internação só mediante triagem clínica.

Todas as orientações para doação de sangue ou cadastro no Registro Nacional de Doadores de Medula Ossea (Redome) podem ser conferidos no site da instituição, nas redes sociais ou mesmo pelo telefone 3312-1517.