Notícias de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero
Casino topo

Com transmissão comunitária, prefeitura não descarta regras mais restritivas em Ponta Porã

Parte do comércio que não está atendendo ao protocolo de segurança na prevenção ao Covid-19 terá maior rigor na fiscalização e autuação da Vigilância em saúde da prefeitura de Ponta Porã, conforme Decreto assinado pelo prefeito Hélio Peluffo visando conter a disseminação do coronavírus no município. Em reunião com a diretoria da Associação Comercial e Empresarial de Ponta Porã na manhã desta terça-feira, 16, no anfiteatro da prefeitura de Ponta Porã, ficaram definidas novas ações.

A falta de conscientização tem sido o maior inimigo da equipe responsável pela fiscalização. Parte do comércio como bares e lanchonetes, principalmente, não está cumprindo a normativa estabelecida, gerando a contaminação comunitária verificada pela secretaria de Saúde. Na reunião, o prefeito Hélio Peluffo agradeceu o constante apoio da Associação Comercial e Empresarial de Ponta Porã no sentido de orientar e conscientizar todo o comércio ao cumprimento das normativas dos decretos estabelecidos, mas lembrou que uma parcela do comércio não tem correspondido as regras restritivas, o que é altamente perigoso para um maior contágio.

A presidente da ACEPP, Fabrícia Dias lembrou que o comércio associada à entidade por ela presidida tem correspondido e tomado todas as precauções nas regras de segurança estabelecidas, lembrando que tem recebido queixas sobre a falta de cuidados por parte do comércio, principalmente bares e lanchonetes que não cumprem as normas. Ela pediu maior rigor na fiscalização, reiterando que a entidade não representa esse setor do comércio. “É necessário impor maior rigor”, pediu.

O prefeito Hélio Peluffo disse que a equipe da Vigilância em Saúde está monitorando a situação por conta do último fim de semana, devido ao registro de intensa movimentação por conta do Dia dos Namorados. “os reflexos diretos teremos daqui 15 dias”, disse Hélio.

O prefeito lembrou das agressões verbais que a equipe da vigilância em saúde tem sofrido quando da fiscalização. “Estamos para orientar, conscientizar, mas estão entendendo de outra forma nossa ação. Temos a responsabilidade de zelar pela saúde pública, mas estamos sendo incompreendidos”, reiterou o prefeito Hélio Peluffo.

Participaram da reunião, além do prefeito Hélio Peluffo e da presidente Fabrícia Dias e diretoria da Associação Comercial e Empresarial de Ponta Porã, os secretários municipais Patrick Derzi (Saúde), Fabrício Cervieri (Finanças), Ricardo Soares (Governo), Dulce Manosso (Administração), e técnicas da secretaria de Saúde.

Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou cienteSaiba mais