Foto: Ricardo Minella/SES

O Ministério da Saúde habilitou essa semana, 27 leitos de UTI-Covid em quatro municípios de Mato Grosso do Sul: Corumbá, Dourados, Paranaíba e Ponta Porã. A decisão é resultado de articulação do governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Estado de Saúde (SES) junto ao ministro Eduardo Pazuello, com quem o secretário Geraldo Resende encontrou-se na quarta-feira da semana passada (2).

De acordo com as portarias 3.295 e 3.298, publicadas no Diário Oficial da União de segunda-feira (7), foram habilitados sete leitos de UTI-Covid na Santa Casa de Corumbá; cinco no Hospital Santa Rita, em Dourados; cinco na Santa Casa de Misericórdia de Paranaíba; e dez no Hospital Regional José de Simone Netto, de Ponta Porã.

“Trabalhamos intensamente junto às instituições hospitalares e aos gestores municipais dessas cidades, para que fizessem o pedido de habilitação junto ao Ministério da Saúde. Na semana passada, estivemos no Ministério da Saúde falando da necessidade desses leitos de UTI, tendo em vista o recrudescimento da Covid em nosso Estado. Felizmente, estamos colhendo resultados positivos”, salienta Geraldo Resende.

O secretário disse que outros 74 municípios de Mato Grosso do Sul aguardam definição do Ministério da Saúde para habilitação do Ministério da Saúde. Em relação a Dourados, até a manhã desta terça-feira (08.12) a administração municipal ainda não tinha feito o pedido de habilitação junto ao governo federal.

De acordo com Geraldo Resende, o governador Reinaldo Azambuja determinou a realização de todos os esforços e está dando todas as condições para que não falte leitos para nenhum sul-mato-grossense.

“Estamos fazendo tudo o que é preciso para que o Estado e os Municípios tenham estrutura hospitalar para o enfrentamento da pandemia. Agora, queremos contar com o apoio da população também fazendo a sua parte, para que vençamos a doença nos momentos finais dessa guerra, que somente será vencida totalmente com a chegada da vacina. Enquanto isso, convoco a todos a adotarem as medidas de prevenção, a fim de pouparmos vidas preciosas de sul-mato-grossenses”.