Professora Vitória (candidata a prefeita), e Isaque Gossi (candidato a vice-prefeito)

Entre as opções de voto a prefeito de Ponta Porã no próximo dia 15 de novembro, está a professora Vitória, que disputa o pleito pelo Partido dos Trabalhadores. Em entrevista ao Ponta Porã News, ela e o candidato a vice, Isaque Gossi destacaram a educação como prioridade de sua gestão, caso sejam eleitos.

Foram abordados temas como educação, segurança, saúde, economia no cenário pós-Covid-19 e ainda como será a atuação do vice, já que, em alguns casos, este nem sempre tem participação efetiva.

O primeiro assunto abordado foi a educação e como já mencionado, será prioridade.  

“Se eleitos formos, a educação será a prioridade número um do nosso governo. Sabemos que existe atualmente em Ponta Porã, uma demanda muito grande na educação infantil. O município é responsável pela educação infantil do zero aos quatro anos. Dos quatro aos cinco, ele [município], tem atendido, mas não de acordo com aquilo que a população anseia, e nem de acordo com o que a própria legislação exige do município. Quando as aulas presenciais retornarem, vamos precisar fazer o que chamamos de buscativas, isto é, muitos pais podem ter tomado a decisão de ter tirado seus filhos da educação infantil, num pensamento de ‘isso não é importante’, o que não é verdade. Pois é nessa fase que as crianças aprendem a socializar, a desenvolver os sentimentos emotivos, que elas têm contato com o próximo […]. Por onde adamos as pessoas nos pedem a creche como é popularmente conhecida, mas que, na verdade, é a educação infantil. A legislação, e até o Estatuto da Criança e do Adolescente prevê que a criança, o aluno, estude perto de sua casa, mas na prática isso não acontece. Muitas vezes o estudante mora num bairro, mas estuda em outro, e isso, nós iremos rever a partir do próximo ano. Inclusive, pretendemos levar atendimento, isto é, educação infantil, ao Assentamento Itamarati, pois lá, muitos pais, mães, precisam trabalhar e acabam deixando seus filhos com avós, ou levando a criança para o trabalho. Vamos trabalhar a redemocratização da escola, abrindo assim, espaço para o povo nos ajudar a governar”.

SEGURANÇA

“Trabalhar segurança nós precisamos ter parceira com o Paraguai. Enquanto Executivo vamos procurar essas parcerias. Porém não é por falta de instituição que há apreensões de drogas. Precisamos ver o número de trabalhadores em segurança atualmente, vamos pedir aumento desse efetivo, em parceria com o governo do Estado, identificar os lugares de mais violência e fazer a instalação de câmeras, buscando apoio dos comerciantes/empresários de Ponta Porã. Precisamos de mais viaturas, olhar para a violência na periferia, trabalhar muito e melhorar isso. Sabemos que aumentou, mas também temos vistos que neste tempo de pandemia a polícia tem apreendido mais drogas do que em outras épocas. O comércio pode participar com a instalação de câmeras, pois vai ajudar na identificação do ladrão. Iluminação pública é outro ponto. Demanda que alguns empresários/comerciantes, levantaram, reclamaram. Em Sanga Puitã, por exemplo, as pessoas precisam mapear os lugares onde podem fazer caminhada, devido à falta de iluminação. Segurança é um conjunto”.

ECONOMIA

“Nós deveremos estudar muito bem o que podemos melhorar com o pagamento do imposto. Pois houve muito o aumento da burocracia, olhar para o que o município está exigindo para que uma empresa funcione. Pois parece que ao invés do incentivo, acontece criação de obstáculos para que o empresário trabalhe. É necessário estimular as empresas a oferecem o primeiro emprego a jovens de 17 a 30 anos, pois assim ele proporciona o crescimento de Ponta Porã”.

SAÚDE

“Por onde nós caminhamos, notamos insatisfação com a saúde, principalmente na periferia. Sabemos que um dos problemas é a falta de treinamento, demora no atendimento quando vai ao posto de saúde, falta de médicos, profissionais que estejam disponíveis para atender esses pacientes. Precisamos concluir a obra da UPA [Unidade de Pronto Atendimento], resolver a falta de ambulância. Porque se tiver duas urgências, só tem uma ambulância para atender por vez. Os postos de saúde que funcionam em Ponta Porã precisam de ambulância”.

Atuação do vice

“Todo vice-prefeito recebe salário, então, vai trabalhar. Ter o apoio, o auxílio, poder contar com o vice, é, sem dúvidas, parte da gestão democrática, da gestão com o povo. Nossa chapa une experiência e muita vontade de trabalhar”.

MENSAGEM AO ELEITOR

“Faremos uma administração humana, democrática, orçamento participativo, a população de Ponta Porã pode esperar uma gestão de respeito. Nós queremos governar Ponta Porã pensando na população, no ser humano. Pensamos na pessoa para que ela possa viver bem e melhor a cada dia, onde todos e todas sejam felizes por morarem em Ponta Porã. E se eleitos formos, as portas da prefeitura estarão abertas à população.

O entrevistado amanhã do Ponta Porã News será o candidato à reeleição, o atual prefeito, Hélio Peluffo (PSDB).