Parceria entre Agepen e Senar leva capacitação profissional em horticultura a reeducandos

Cultivos de hortaliças e tubérculos é tema de curso que está sendo ministrado a reeducandos do Estabelecimento Penal Masculino de Regime Fechado de Nova Andradina. A iniciativa integra parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), com o objetivo de capacitá-los profissionalmente.

O curso “Implantação e Manejo Básico de Horta” abrange a exploração de várias espécies de plantas, como culturas folhosas, raízes, bulbos, tubérculos e frutos.

No total, oito internos participam das atividades teóricas e práticas. Dentre os temas abordados, aprendem sobre a importância das hortaliças, definição da área para implantação da horta e do local para construção de canteiros.

Além disso, os alunos são instruídos a preparar o solo para a plantação, adubação, poda, irrigação, cuidado com pragas e doenças, colheita e implantação de sombrites ou estufas, além de técnicas de comercialização.

Segundo o diretor da unidade penal, Rogério Capote, a capacitação também servirá para revitalizar a horta existente na unidade prisional, cujo foco, além de reforçar a alimentação no local, é a distribuição de hortaliças a instituições sociais.

Para o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, todo aprendizado oferecido em cursos profissionalizantes é uma ferramenta para estimular os custodiados a não voltarem a cometer crimes. “E essa capacitação em horticultura foi promovida com o intuito de ocupar produtivamente os apenados, além de ser uma opção de reinserção no mercado de trabalho”, ressalta.

Os cursos de capacitação para a massa carcerária de Mato Grosso do Sul são coordenados pela Diretoria de Assistência Penitenciária, por meio da Divisão de Assistência Educacional.

Veja também