Notícias de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero

Com bandeira cinza, medidas “severas” de distanciamento não são descartadas em Ponta Porã

Ponta Porã regrediu e está na bandeira cinza do Prosseguir, o que indicia grau extremo de contágio pela Covid-19. Diante disso, a Secretaria Municipal de Saúde e o Comitê de Gerenciamento de Crise na tarde desta sexta-feira (29), se reuniram para pedir conscientização da população para que novas medidas de biossegurança sejam tomadas.

Outra preocupação é que há pacientes internados em Campo Grande, que podem ter contraído a nova cepa do Coronavírus, que é uma infecção mais grave da doença.

Ao Ponta Porã News, o secretário de Saúde do município, Patrick Derzi disse que caso não haja cumprimento das atuais regras em vigor, como o toque de recolher das 22h às 5h, nos próximos dias, a cidade pode voltar a enfrentar ações mais “duras”.

“Com base no Prosseguir, a orientação é que apenas serviços essenciais funcionem quando a cidade é classificada com bandeira cinza. No entanto, estamos pedindo para que a população siga as regras, respeitem o toque de recolher para evitar decretos com medidas de biossegurança mais rígidas”, afirmou Patrick.

O secretário também disse que está “havendo um relaxamento das medidas de prevenção contra o Novo Coronavírus por parte dos pontaporanenses”.

Vale destacar que hoje, a cidade atingiu o total de 3.460 casos confirmados da doença. Nas últimas 24 horas, foram 32 novos diagnósticos.

Já como forma para evitar que a Covid-19 se prolifere ainda mais, também nesta sexta, o prefeito Hélio Peluffo (PSDB) cancelou a tradicional “guerra” d’água que acontece na terça e domingo de Carnaval.

Pax Primavera
Veja também

Ao continuar navegando nesse site, você concorda com o uso de cookies. Estou cienteSaiba mais